Seguidores

31 de jan de 2010

JARDIM SOLIDÃO


" Pensamentos que morrem nos lábios.
Dia de palavras ausentes.
Olhar fixo no ontem.
Saudades do sonho não sonhado.
Feridas colhidas
No jardim solidão ... "
=- Bruno de Paula -=

UM DOS MEUS POEMAS - PUBLICADO NO JORNAL DA CIDADE online


APENAS PALAVRAS

" Palavras perdem o sentido
Quando não sentidas
Quando entregues ao tempo.

Meros momentos
Sonhos alados
Sorrisos e lágrimas.

Tatuadas na memória
Na pele, na alma
No que vivo no que imagino.

Não sou apenas palavras
Também sou silêncios
Mudos e por vezes calados.

Sou também dores
Às vezes escritas
Ou sentidas num olhar.

Sou o som das ondas do mar.
Sou o ritmo do meu pulsar.
Sou as mãos com que escrevo ... "
Bruno de Paula

Um dos sites do Jornal da Cidade Online :
http://www.jornaldacidadeonline.com.br/leitura_artigo.aspx?art=1729

29 de jan de 2010

NOITE DE SOLIDÃO


" Noite de solidão ...
Minha alma chora tua ausência.
Teu perfume,
Sem pedir licença,
Entra pela janela
Abraçando meus sentimentos.
Abraço dolorido ...
Que a saudade acolhe
Sem reclamar ... "
=- Bruno de Paula -=

28 de jan de 2010

NAS ASAS DA SAUDADE


" Hoje ...
Eu queria viajar nas asas da saudade
E como uma brisa noturna
Passear pelo teu jardim
Colher os perfumes das flores ...
Olhar-te mais uma vez
E com um beijo perfumado
Dizer-te ... Até breve "
=- Bruno de Paula -=

MEUS SENTIMENTOS


" Os meus sentimentos
tem o perfume das flores
do meu jardim.
Por isso deixo-os contigo
e parto ...
Para sempre voltar "
=- Bruno de Paula -=

26 de jan de 2010

SAUDADES


" Hoje o meu coração perguntou por você ... "
=- Bruno de Paula -=

25 de jan de 2010

COM O TEMPO


" Primeiro desenho meus sonhos
E com o tempo ...
Vou dando formas e cores "
=- Bruno de Paula -=

LIVRO DE CABECEIRA


" Na minha bagagem
Carrego um livro,
Onde vou reescrevendo
Todos os capítulos
Da minha vida.
Há tempos ...
Meu livro de cabeceira "
=- Bruno de Paula -=

PARABÉNS SÃO PAULO - 456 ANOS DE VIDA


24 de jan de 2010

ASSIM TE ESPERO


" Há um desejo incontido,
Nas palavras que minha alma dita.
Há um amor que brota,
Nesses olhos que te procuram.
Há um mar de desejos,
Que contigo quero navegar.
Há um corpo que te espera,
Nas quatro estações.
Há um coração que te chama,
Quando te vê.
=- Bruno de Paula -=

DOIS DOS MEUS POEMAS - PUBLICADOS NO JORNAL DA CIDADE online


O TEMPO E EU

Desperta a madrugada ...
O sol dorme, os jardins,
O mar, os rios, as pedras.

Tu também dormes ...
Até mesmo os sonhos dormem,
Nos braços de Morpheu.

Eu, deitado na cama,
Olhando o infinito branco do teto,
Janela dos meus pensamentos.

Inquieto ... consumo o tempo
Desta madrugada muda.
É cedo ... Muito cedo ainda.

Mas sempre tão tarde ...
Os segundos dentro do minuto
Os minutos dentro de cada hora.

Fazendo do tempo que corre,
Maior a distância
Uma saudade infinita

Bruno de Paula


--- " ---


AMOR EM VERSOS

O amor não se define.
Não cabe em palavras.
Amor é um afago,
Ladeado de procura.

Amor é um coração em eco,
Pulsando sem ritmo.
Um olhar cego.
A ternura de um sorriso.

O amor é a alma que fala.
Poema que não acaba.
Gestos que não se aprende.
É tudo, nunca um pouco.

O amor é vida.
É o universo em sonho.
É vento num labirinto,
Onde perdido ... Me encontrei

Bruno de Paula


Um dos sites do Jornal da Cidade Online :
http://www.jornaldacidadeonline.com.br/leitura_artigo.aspx?art=1729

PRESSA DE VOCÊ


" São tantos os sonhos para sonhar ...
Que tenho pressa de você "
=- Bruno de Paula -=

23 de jan de 2010

SAUDADE QUE DOI


" Desse encontro tão esperado
Nasceu uma grande saudade.
Logo passa ... Eu sei.
Mas enquanto sinto,
Vai doendo ... "
=- Bruno de Paula -=

22 de jan de 2010

DEIXA-ME


" Deixa-me ser ...
O abraço mais apertado
O desejo dos teus lábios
O arrepio da tua pele.

O perfume que te envolve
O sentimento mais profundo
O reflexo dos teus olhos
O nome na tua boca.

Deixa-me renascer em ti,
A cada instante.
Sonhar os teus sonhos.
Enfim ... Amar-te "
=- Bruno de Paula -=

RECICLAR


" Muitas vezes ...
Esquecemos de reciclar nossos sentimentos ...
De esvaziar as gavetas da Alma ...
De abrir as janelas
E deixar o sol entrar "
=- Bruno de Paula -=

21 de jan de 2010

ERREI ...


" Entreguei-me de olhos fechados,
De coração aberto e sem reservas
Numa tentativa desesperada,
De colocar reticências no meu passado.
Desculpe-me ... Errei !
Deveria ter colocado um grande ponto final "
=- Bruno de Paula -=

SEM RECEIO ...


" A chave está debaixo do tapete
Entre sem qualquer receio ...
Deixe tuas "bagagens" do lado de fora.
Te quero sem peso ... Sem amarras.
Liberta do passado.
Aqui terás abrigo.
Aqui dividiremos nossos sonhos "
=- Bruno de Paula -=

GOSTO ...


" Gosto do silêncio dos olhares
Onde tudo se diz e se murmura.
Onde nada se esconde
E tudo se revela ... "
=- Bruno de Paula -=

20 de jan de 2010

APENAS UM


" Viajo em pensamentos
E sinto invadir-me o desejo
De acariciar o teu rosto ...
Encontro no teu olhar
A suavidade de quem sabe amar.
Encanta-me a delicadeza
Dos teus lábios cercando os meus.
Gosto como os meus desejos
Percorrem a tua pele molhada,
Sorvendo cada gota que a cobre.
Momento único e só nosso ...
Em que nossos corpos se tocam
E nos libertam para sermos um só.
Onde és minha e eu sou teu.
Onde sentes o meu prazer
E eu, o teu ... "
=- Bruno de Paula -=

PORTA ENTREABERTA


"O frio que entra pela porta entreaberta,
Que tu ainda não empurrastes,
Gela ainda mais a minha espera.
Apenas em versos me visitas.
Apenas em sonho nos amamos.
Só sinto o teu perfume
Quando me perco nas viagens
Pelo nosso mundo.
A Poesia ... "
=- Bruno de Paula -=


SENTIMENTOS DILUIDOS


" Diluo sentimentos,
Que na pele marcastes,
Na espuma branca do mar.

Onde não me toques mais o peito
E onde as lembranças, se misturem á areia,
Embaladas em sono profundo.

Talvez um dia, desper-tes ...
Sentindo o meu caminhar
Junto a areia do mar "
=- Bruno de Paula -=

19 de jan de 2010

CAUTION


" Não te iludas, com tudo que enxergas ...
Sobre o mais puro dos brancos,
Há sempre um ponto negro "
=- Bruno de Paula -=

18 de jan de 2010

QUERO


" Quero rodar o mundo num piscar
Tocar o infinito
Tropeçar em sentimentos
Me alimentar de desejos
Beijar meus amigos
Abraçar meus inimigos
Plantar flores
Colher perfumes ... "
=- Bruno de Paula -=

TEU OLHAR ... UMA POESIA


" Quando pela primeira vez
Teus olhos tocaram os meus ...
Guardei na memória
Todo aquele olhar.
Eram palavras
Que expressavam bem devagar
Toda poesia daquele instante "
=- Bruno de Paula -=

17 de jan de 2010

SUSSUROS DE UM VENTO


" Aconchego-me entre as palavras
Ditadas pelo mar
E murmuradas pelo vento
Da madrugada.
Numa gostosa conversa,
Falou-me da cor do mar
Do prateado do luar
Das águas calmas do rio,
Das margens e teus segredos.
Falou-me do teu jardim
E tuas preferências ...
Rosas "rosas" ou "vermelhas".
Disse-me das tuas mãos
E dos teus rabiscos.
Confessou-me
A paixão do teu olhar.
Disse-me da tua boca
Procurando no sonho, a minha.
Tua boca ...
Ah! ... Como ele me falou da tua boca ! "
=- Bruno de Paula -=

16 de jan de 2010

SOMBRAS


" Sombras que se agitam
Vindas das chamas trêmulas
Das velas perfumadas.
Na dança dos corpos,
flutuam entrelaçadas
Imitando os gestos.
Álibi de todos afagos
Fantasias e desejos.
Quase estáticas
Cobiçam mãos e bocas
Que se tocam
Em gestos ternos,
Trocando palavras
Trocando olhares
Em sentir ... "
=- Bruno de Paula -=

PERTO DE MIM


" E no instante em que me olhas
São as tuas mãos que me tocam
Seduzindo-me pela tua leveza e elegância.

Olho-te nos olhos
E suavemente refugio-me na tua boca
Que lentamente me conduz para dentro de ti.

Exploro-te em cada toque
Em cada suspiro
Em cada sorriso e expressão.

Gosto de sentir-te nas palavras
Despida do mundo
Perto de mim ... "
=- Bruno de Paula -=

NÃO MENTEM


" Nossos silêncios são bem parecidos ...
Não sabem mentir "
=- Bruno de Paula -=

15 de jan de 2010

O BEIJO



" O Beijo é uma das sobremesas
Mais saborosas.
Confesso ...
Minha predileta "
=- Bruno de Paula -=

DEGRAUS


" Dia após dia ...
Subimos e descemos por escadas
Cujos degraus
Um dia esculpimos ... "
=- Bruno de Paula -=

14 de jan de 2010

BARQUINHO DE PAPEL


" Vou fazer um barquinho de papel
E contigo navegar
Em águas repletas de sonhos.
Amar-te sob as estrelas
Sentir em teus lábios,
O sabor da brisa do mar.
Olhar-te nos olhos
E neles encontrar o brilho do luar.
Dizer-te com a alma ...
Tens o meu (a)mar "
=- Bruno de Paula -=



MÃOS QUE BEIJAM


" Tuas mãos
Beijam meu corpo
Sussurrando palavras de amor
Afagando meus desejos
Do princípio ao fim ... "
=- Bruno de Paula -=



13 de jan de 2010

NO CAMINHO


" No caminho ...
Eu te falo os sonhos que iremos dividir ... "
=- Bruno de Paula -=

LIMITE


" Nós que definimos nossos limites.
Os outros, nos forçam medí-los ... "
=- Bruno de Paula -=

ACHADOS & PERDIDOS


" Deixei de me preocupar com os "Perdidos"
Resolvi dedicar-me aos que em mim continuam presentes
E aos mais recentes "Achados" ... "
=- Bruno de Paula -=

12 de jan de 2010

INSPIRAÇÃO


Chegas sem avisar
Quando na penumbra,
O silêncio da noite
Me acolhe em afagos.
Tocas-me suavemente
Sussurras-me promessas
Recém-nascidas.
E no papel ...
Sob a luz quase inexistente,
Esboço sonhos,
Crio meus versos ... "
=- Bruno de Paula -=

GUARDO


" Guardo em meus lábios
Todos os beijos
Que em sonho te dei ... "
=- Bruno de Paula -=

11 de jan de 2010

AMOR E ÓDIO


" Seja um intenso Amar
Ou um tenso Odiar.
Paralelos ...
Inevitável como o andar e o parar "
=- Bruno de Paula -=

SEM TÍTULO


Apenas ...
Vivo a vida pela vida
Alço meus voos
Persigo meus sonhos.
Sou um livro ainda sem título
Com páginas marcadas
Aberto a quem queira ler "
=- Bruno de Paula -=

MINHA MURALHA


" Muralhas construídas de dores e enganos,
Isolavam todos os meus sentimentos.
Isolavam ...
Hoje, abri um dos portões ... "
=- Bruno de Paula -=


SENTIMENTO


" O que sentimos um pelo outro,
Em nada mudou ...
Talvez aquele sentimento,
Que brincava
De esconde - esconde com a gente,
Tenha cansado da brincadeira
E resolvido se deixar viver
Dentro de nós ... "

=- Bruno de Paula -=

10 de jan de 2010

TUA REDOMA ...


" Será que um dia
Abandonarás tua redoma?
Leio nos teus rabiscos
Medo e feitiço.
Mas admito ... Me encanta !
Faço-te meus poemas
Amo-te nas entrelinhas
Sinto-te nos versos
Espero-te com um sorriso "
=- Bruno de Paula -=



9 de jan de 2010

( ...... )


" Quando os olhos
Não mais escondem os desejos
As bocas se calam
E só os corpos falam ... "
=- Bruno de Paula -=

MESMO ASSIM ...


" Viver ...
É ter a sensação de morder os lábios,
Ser atento à realidade.
Ter a noção, de que eterno, é só o tempo.
É saber ...
Que ao lado, mora a (in)felicidade.
E que diante de tudo e de todos
Sempre valerá a pena ... "
=- Bruno de Paula -=

8 de jan de 2010

MEU EU


" Despi-me do mundo lá fora
Para melhor acolher,
Este,
Que há tempos,
Cresce dentro de mim "
=- Bruno de Paula -=

MINTO ...



" Não estou dizendo que te amo.
Apenas ... Sinto saudades
De você dentro de mim "
=- Bruno de Paula -=

O POETAR DOS CORPOS


" Palavras que acariciam
Sussurradas no silêncio
Despertando todos os desejos.
O Beijo ... Devora e afaga,
A pele arrepiada e sedenta
De rimas sentidas
No poetar dos corpos
Que se tocam em palavras,
Em gestos semi mudos
Cúmplices em segredo
Desta paixão ... "
=- Bruno de Paula -=



7 de jan de 2010

HOJE ...


" Só tenho para te oferecer
O que sou
E o que ainda sinto.
Achas pouco ... ? "
=- Bruno de Paula -=

APETECE - ME II


" Apetece-me
Olhar-te nos olhos
Quando desenhas em meu corpo
Todos os teus desejos ... "
=- Bruno de Paula -=

PRA QUE ... PALAVRAS