Seguidores

31 de dez de 2009

LEIO -TE


" Decifro as palavras nos teus lábios
Enquanto eles mapeiam meu corpo
Arrepiando minha pele
Adormecendo meus silêncios
Despertando meus desejos.
Leio as palavras ...
De quero mais nos teus olhos,
No longo passeio das tuas mãos "
=- Bruno de Paula -=

CÚMPLICES


" Quero olhar para o outro lado
Deixar o que lá atrás ficou.
Respirar o agora.
Sem medo, sem pensar ...
Quero viver
Cada pulsar do meu coração
Junto ao teu.
Sentir todos os teus desejos,
Cada carinho teu.
Acariciar-te
No mais íntimo do teu ser.
Sermos um só ...
No corpo
Na alma
Cúmplices de um todo.
Sempre ... "
=- Bruno de Paula -=


30 de dez de 2009

LEIO


" Leio nos teus olhos
Nosso encontro marcado.
E nos teus lábios
O desejo da minha boca ... "
=- Bruno de Paula -=

FELIZ - 2010


" Espero que teus sentimentos
Permitam-se renascer e me envolver.
Tal como 2010
Já de braços abertos ... "
=- Bruno de Paula -=



29 de dez de 2009

PALAVRAS SOLTAS


Quero ...
Soltar as minhas palavras
Arrancar ...
As palavras da tua alma
Lançá-las ...
Aos quatro ventos
Na esperança ...
De que um dia elas se unam
Formando ...
Uma das frases mais bonitas
" Eu Te Amo "
=- Bruno de Paula -=

28 de dez de 2009

SIMPLESMENTE ASSIM


" Desejo-te ...
Não somente nas noites.
Não quero brisas e nem sonhos
Quero palavras,
Não frases rimadas.
Quero as palavras de todos os dias.
Quero o toque sutil
Do teu corpo na minha pele.
Quero os sorrisos
Que escondes no olhar.
Quero os lábios molhados,
Que deslizam em minha boca.
Te quero assim
Simplesmente assim ... "
=- Bruno de Paula -=

27 de dez de 2009

MEU SILÊNCIO


" Sentado ... Calado
Na sombra do que sou,
Imagino-te olhando o luar
Beijando o mar ...
Calmo e frio.
Varrendo a cada dia,
Os meus sonhos já sonhados.
Apagando o rastro
Dos meus lábios na tua pele,
Das minhas mãos no teu corpo.
Cada desejo do meu olhar.
Cada sabor do toque meu.
Agora, tatua na tua pele
A dor da minha ausência.
E na tua Alma ...
O meu eterno silêncio "
=- Bruno de Paula -=

MEU TEMPO


" Sou eu ...
Muito a frente do ontem
Imerso no hoje
E a poucos centímetros do amanhã "
=- Bruno de Paula -=


TEU SORRISO


" Nasce de um instante
Surge por tão pouco
Não consegues conter
Ilumina-te ...
Preenche-te.
E a mim ... Encanta "
=- Bruno de Paula -=

NOSSO SILÊNCIO


" Esta noite seremos um só corpo
Quero sentir-te em mim.
E, de repente, sem falar
Mostrar-te a cor do silêncio
Do meu silêncio ...
Vou banhar-me do luar
Ver o dia clarear.
Tatear teus mais profundos silêncios
Degustar os teus gostos e gestos.
Decifrar nos segundos
Cada sussurro do teu olhar "
=- Bruno de Paula -=


23 de dez de 2009

SEM QUERER


" Amei sem querer amar ...
Num momento que não era meu
E não queria me entregar.
Amei da forma que sei ... simples, sem verniz.
Não sei dizer, como e onde, esse amor nasceu.
Talvez ... da troca de um olhar
Ou daquele sonho, em noite de solidão.
Só sei que desnudei o meu Eu
Joguei ao vento, tudo que sentia.
Sentimento não lapidado
Ainda bruto, direto da alma.
Não sei como aconteceu ...
Talvez haja palavras para dizer,
Outras que jamais direi.
Talvez esse amor morra com o outono
Ou se perca num outro olhar ... "
=- Bruno de Paula -=

22 de dez de 2009

VIDA III


" A VIDA é um verbo
Que se conjuga a dois ... "
=- Bruno de Paula -=

21 de dez de 2009

PROIBIDO ?


Ainda guardo na memória ...
Os ecos do silêncio.
Nos lábios ...
O gosto do teu beijo.
No peito ...
Da tua pele, o cheiro.
No olhar ...
Reflexos dos teus desejos.
Fala-me ...
Dos prazeres da minha boca.
Da volúpia da minha pele.
Amor proibido ?
O que achas pecado ?
Nós ... ?
=- Bruno de Paula -=

UNA-TE


" Conquista-me
Com as tuas palavras.
Segure
As minhas mãos.
Agarra
A minha alma.
És a liberdade que anseio ...
Toca-me
Sinta-me
Beija-me
... O meu corpo é teu.
Una-te
Aos meus desejos.
Prometo-te
Amor incondicional
Liberdade eterna "
=- Bruno de Paula -=

20 de dez de 2009

EMPURRANDO


" Despedaçamos
Uma, duas, três ... vezes
Isto porque usamos fitas adesivas,
E não, o que requer um amor ... "
=- Bruno de Paula -=

SILÊNCIO E SOLIDÃO


" A Solidão leva-me a ti
O meu silêncio ...
Ao que sinto por ti "
=- Bruno de Paula -=

19 de dez de 2009

PALAVRAS


" Há palavras
Que acalmam minha Alma.
Vestem tão bem, quanto a pele ... "
=- Bruno de Paula -=


DIGA NÃO AO PLÁGIO



SINTA ...


" A melodia das palavras
As confidências de um olhar
No silêncio de uma carícia
Que mapeia teu corpo
Através dos relevos
Que desenham teus desejos.
O libido que corre em tuas veias
Arrepiando tua pele ... "
=- Bruno de Paula -=

17 de dez de 2009

DIFÍCIL MESMO


" Difícil mesmo é dizer ... Eu Te Amo
Sentindo vontade de olhar para trás ... "
=- Bruno de Paula -=

16 de dez de 2009

CONFIANÇA


" ... O primeiro passo em direção ao " TUDO " ... "
=- Bruno de Paula -=

QUE SEJA ETERNO


" Que o infinito nos abrace
Que o teu olhar nunca me deixe
Que a tua essência me alimente
Que o teu sorriso seja eterno ... "
=- Bruno de Paula -=

15 de dez de 2009

NOSSO ENCONTRO


" Pareciam lentos ...
Os ponteiros tardavam em caminhar.
Eles, menos apressados.
Eu, mais ansioso.
E no dobrar da esquina, ela.
Linda, sensual e formal
Inesquecível ...
A calçada feliz, sorriu-me. Eu, também.
E na troca do olhar
E num terno abraço,
Rendi-me.
Rendi-me ao doce perfume.
Ao sabor dos teus lábios.
Ao infinito sorriso.
E assim fomos caminhando pela calçada.
Inesquecível ... "
=- Bruno de Paula -=

TE SINTO


" Na ausência de ti
Fecho os olhos ... E sinto.
Tudo em mim, faz-me querer-te
Em tudo te sinto ... "
=- Bruno de Paula -=

14 de dez de 2009

DESEJO & TENTAÇÃO


" Insinua-se ...
Na carência de um pensamento
Pródigo momento
De puro encanto.

Rabiscos
Que saltam a imagem
Tateando a pele
Deslizando sobre o corpo.

Presa ao sonho
Liberta da memória
Inicia do fim
Uma nova estória

Inventa-se brisa
Ilumina-se Lua
Lívido corpo
Que se insinua.

Na imensidão que lhe sobra
No que resta da hora
Na madrugada perfumada
Na noite já nua ... "
=- Bruno de Paula -=

FOSSES


" Fosses tu sol,
Iluminando meus céus
Meu mar de águas calmas.

Fosses tu Morpheu,
Tocando em meus sonhos
Despertando-os no anoitecer.

Fosses tu todo lugar,
Que sendo eu brisa
Pudesse te beijar.

Fosses tu o meu olhar,
Que sendo eterno
Pudesse para sempre te amar "
=- Bruno de Paula -=


13 de dez de 2009

RIO QUE CORRE


" Se eu pudesse apenas existir ...
Ser como o rio que corre
Ao encontro do mar,
Sem o saber.
Ficando nas margens
O teu sentir ... "
=- Bruno de Paula -=

AZUL


" ... Não consigo tirar da cabeça
Aquele teu delicioso sorriso
Em meio a um céu,
Pintado de azul ... "
=- Bruno de Paula -=

Obs.: Abstrato de Fátima Ayache

12 de dez de 2009

"PARA O MELHOR PAI DO MUNDO" - BRUNA - MINHA AMADA E ETERNA PRINCESA (10 ANOS) SEU 1º POEMA


Papai eu nunca te esquecerei.
Para mim você será o melhor Pai do mundo.
Eu só te esquecerei quando eu morrer, nem quando eu morrer.
O melhor amigo de um filho ou filha é o Pai.
Com amor
Sua Filha Bruninha.
Bruna Garcia de Paula Campos

" PAPAI " - 1º POEMA DO MEU FILHO CAÇULA GERMANO (O8 ANOS)


" Ter um Pai é muito bom
Um Pai é o melhor amigo de um Filho
Cada Pai é muito sagrado para um Filho
Como é bom ter um Pai "
Germano Garcia de Paula Campos

DOR QUE DEVORA


" A razão pede que eu te esqueça ...
Talvez eu até consiga
Iludir o meu coração ...
Mas o que fazer
Quando a saudade é demais
E a dor devora ? "
=- Bruno de Paula -=

11 de dez de 2009

TUA PRESENÇA


" Meu corpo desperta
Minha alma sorri
Quando sinto dentro de mim
O teu olhar, o teu tocar
A tua presença ... "
=- Bruno de Paula -=

INQUIETUDE II


" Quando não te encontro ...
Sinto algo estranho dentro de mim
... Uma certa inquietude.
Insondáveis são os caminhos do querer
Quando alojados dentro de uma saudade "
=- Bruno de Paula -=

O NECESSÁRIO ME BASTA


" Não me agrada nada que exceda
Que vá além das minhas necessidades.
Me apego somente ao essencial.
... Se um dia eu tiver que recomeçar
Talvez não sofra tanto ... "
=- Bruno de Paula -=

9 de dez de 2009



UM BREVE ADEUS


" Das feridas que carrego comigo
Apenas uma, sangra até hoje.
A de um destino imposto ...
Aquele dolorido olhar
De um breve adeus,
De um filho meu "
=- Bruno de Paula -=

Germano ...
Meu amado caçula.
" Meu Pequeno Grande Homem "
Pedaço de um sonho meu.

POR AÍ


" Quando quiser falar comigo
E não me encontrar ...
Pergunte aos ventos,
Eles saberão onde me achar "
=- Bruno de Paula -=

8 de dez de 2009

AMOR EM VERSOS


" O amor não se define.
Não cabe em palavras.
Amor é um afago,
Ladeado de procura.

Amor é um coração em eco,
Pulsando sem ritmo.
Um olhar cego.
A ternura de um sorriso.

O amor é a alma que fala.
Poema que não acaba.
Gestos que não se aprende.
É tudo, nunca um pouco.

O amor é vida.
É o universo em sonho.
É vento num labirinto,
Onde perdido ... Me encontrei "
=- Bruno de Paula -=

7 de dez de 2009

PORTO CORAÇÃO


" ... Não procuro nada fora do normal.
Procuro um Coração disponível
Que tenha endereço fixo
Que nele eu caiba
E me aqueça ... "
=- Bruno de Paula -=

ASAS QUEBRADAS


" De que te servem estas asas ...
Por que insistes em alçar voo ?
Se hoje ... Teu mundo é triste e solitário.
Se teus sonhos perderam-se
Na escuridão da tua solidão.
... "Arranque" tuas asas,
Dê-me novamente tuas mãos ...
Juntos caminharemos
Pelos jardins dos sonhos
Pela estrada da Vida.
E se caíres ...
Te carregarei em meus braços "
=- Bruno de Paula -=

AMOR E DESEJO


" Não há desejo igual ou maior
Quando ...
Dois olhares apaixonados se cruzam
E os lábios decidem se tocar "
=- Bruno de Paula -=

Obs.: Imagem Rose Canazzaro - França
Beijos entre amor e desejos
(Carrousel do Louvre)




6 de dez de 2009

O TEMPO E EU


" Desperta a madrugada ...
O sol dorme, os jardins,
O mar, os rios, as pedras.

Tu também dormes ...
Até mesmo os sonhos dormem,
Nos braços de Morpheu.

Eu, deitado na cama,
Olhando o infinito branco do teto,
Janela dos meus pensamentos.

Inquieto ... consumo o tempo
Desta madrugada muda.
É cedo ... Muito cedo ainda.

Mas sempre tão tarde ...
Os segundos dentro do minuto
Os minutos dentro de cada hora.

Fazendo do tempo que corre,
Maior a distância
Uma saudade infinita "

=- Bruno de Paula -=

5 de dez de 2009

GOSTOSA MANHÃ


" Toda manhã
Ao abrir minha janela,
Recebo do mar,
O mais gostoso ... Bom Dia !
Traz-me em forma de brisa,
O perfume do teu corpo
O sentir do teu beijo ... "
=- Bruno de Paula -=

DESTINO II


" Queria eu ...
Ser dono do destino
Buscar nele, teu mais profundo olhar.
Pudesse eu ...
Ser o primeiro dia
Da tua mais louca vontade.
Pudesses tu ...
Amar-me no último dia,
Com a mesma intensidade.
Pudesse o luar ser teu beijo,
cobrindo com teu manto, a noite nua.
Ser céu infinito ...
Refúgio dos meus sonhos.
Pudesse o destino ser todo nosso ...
Na troca de um olhar silencioso.
Na fusão dos nossos corpos.
No saciar dos nossos desejos
Num sonho único ... "
=- Bruno de Paula -=


4 de dez de 2009

QUE MUNDO É ESSE


" Ao ver-te
morreram na minha boca
Todas as palavras.
Brotaram de dentro de mim
Lágrimas que jamais julguei verter.
Olhei para ti
Ví-me em ti
Senti-me morrer ... "

=- Bruno de Paula -=

3 de dez de 2009

PESADELO


" Sempre me terás sem tocar.
Vulto que da noite sou,
Me sentirás como teu,
Apenas nos teus sonhos.
Sou dos caminhos exautos
De não serem percorridos
Por medo da escuridão.
Sou raro em vestes brancas.
Me verás partindo,
Sem um sinônimo de adeus.
Não sou deste mundo
Nem pertenço a nenhum deus.
Me deixarás ...
Quando a noite cruzar
O vulto da tua sombra.
Com o lamento do meu olhar
Vendo-te despertar ... "
=- Bruno de Paula -=

QUIS UM DIA


" No infinito azul do céu
Guardo tudo
Que um dia eu quis ser.
Lá o vento não alcança,
E a solidão, apenas espreita.
Quis um dia ser teu Poeta,
Profeta dos meus sonhos.
Versejar nas noites,
Ser alma em cada verso.
Quis ser teu sonho secreto,
Teus desejos e fantasias.
Quis ser o mar que te ouvia,
Em teus dias de agonia.
Quis ser o norte do teu olhar,
Tua estrela guia.
Quis um dia ser teu Poeta.
Mas o destino ... Não "

=- Bruno de Paula -=

2 de dez de 2009

ESTRANHA SENSAÇÃO


" Olho à minha volta
Não encontro meus sentimentos.
Estranha sensação do vazio poético.
Olho triste pela janela,
Não vejo mais o mar.
Levou consigo meus pensamentos
Até mesmo, as lágrimas de saudades.
Não consigo tatear o tempo
Estranha sensação ...
Hoje, o meu sentir
É um anexo perdido, sem pousada ... "

=- Bruno de Paula -=

PASSO A PASSO


" Minuto a minuto
Perco-me dos meus sonhos.
Segundo a segundo
Aproximo-me de mim mesmo.
Passo a passo, vou caminhando
E a cada passo ...
Vou vivendo um dia de cada vez "

=- Bruno de Paula -=



1 de dez de 2009

JANELA


" Dentro do coração, existem janelas
Que nunca chegam a fechar-se.
Uma delas é a Esperança ... "

=- Bruno de Paula -=