Seguidores

24 de mar de 2012

VAZIA DE MIM


" Deixo o vazio me abraçar,
a solidão entrar.
Vagueio através de meus pensamentos,
ao meu encontro.

Procuro-me ...

No vento, que lá fora corre aflito.
Nos azuis que vestem o céu.
Nos perfumes que a noite colhe.
Na estrela mais distante.

Procuro-me e, não me acho.
Grito-me e, não me ouço.
Adormeço ...

Vazia de mim,
a solidão me sorri. "

=- Bruno de Paula -=

INSONDÁVEIS ...


" Insondáveis, são os caminhos do querer,
quando alojados dentro de uma saudade. "

=- Bruno de Paula -=

(...)


" (...) Neste meu silêncio,
abraço a imensidão do mar ...
As ondas choram,
o que eu já não consigo chorar. "

=- Bruno de Paula -=