Seguidores

16 de nov de 2009

MEU OÁSIS

.
" Vagueio pelo escaldante deserto da tua ausência.
Toco meus lábios secos, sedentos por teus beijos.
Tua imagem, desbota-se diante da minha retina.
Meus passos, neste mar de areia, só ecoam teu silêncio.
A letargia, chama-me para mais um reencontro,
Meu corpo, não mais quer, acordar sem o teu.
Não consigo mais traduzir meus devaneios,
Já cansados das miragens.
Jogo minhas palavras, em meio a tempestade de areia,
Na infinita esperança, que as encontres
E consigas sentir, o que não posso dizer-te.
Tanta saudade , faz do meu discreto sorriso,
Cromatizar-se na cor solidão.
Sei que no final deste martírio,
Um oásis ... Saciará esta sede.
Como a flor do deserto, se abre para o sol,
Abrirei meus braços e te saudarei
Com sorrisos, o teu regresso ... "

=- Bruno de Paula -=

ASSIM TE VEJO



" Tua essência
Faz-me, lembrar a chuva
Que a natureza, tanto anseia.
... Por onde passas
Jardins florescem
Trazendo Vida,
Em Terras sequiosas ... "

=- Bruno de Paula -=

PORTO SEGURO


" Já cansado e desiludido deste mundo,
Lançei ao vento, as velas dos sonhos.
Navegando em mar aberto e sem destino ...
Tempos à deriva, em meio as tempestades,
O mar, fez-me aportar em teus braços.
Fazendo-te,
o meu tão sonhado refúgio.
Trazendo ...
Nos olhos ... As cores do arco-íris.
Na voz ... O sussurrar do vento.
Nas mãos ... Afagos feito brisa.
No ombro ... a força de um rochedo.
No colo ... a maciez da areia,
Onde alí adormeci,
Não querendo mais partir ... "

=-Bruno de Paula -=