Seguidores

31 de jan de 2011

PÁGINA 173 ...


" As pétalas que um dia me deste
Marcam a página 173, do livro
Que líamos nas noites de inverno.
Hoje ...
Já secas;
Despidas de cores;
Adormecidas no romance inacabado ...
Ainda carregam,
O perfume de tuas mãos "


=- Bruno de Paula -=

29 de jan de 2011

NASCESTE FLOR ...


" Nasceste flor, em meus olhos ...
Cobriste-me de branco e carmim
Fizeste jardim, no quintal de minh'alma "


=- Bruno de Paula -=

26 de jan de 2011

ACERCA DE MIM ... ?


" Acerca de mim ?
Caio;
Ergo-me.
Calo-me;
Grito.
Realizo;
Iludo-me.
Choro;
Sorrio e,
Prossigo sistematicamente.
Quebro regras;
Rio às gargalhadas.
Amo tudo o que não compreendo;
O que me ultrapassa e,
Me intriga.
Amo da mesma forma e,
Na mesma proporção
Com que sou levado pela razão.
Mergulho na emoção.
Situo-me entre dois extremos;
Gosto do branco
Amo o preto.
Sou o que tange;
Sou abstrato.
É desse modo que atinjo a dita normalidade.
Eu acho ... "


=- Bruno de Paula -=

23 de jan de 2011

DIFÍCIL ...



" Difícil mesmo ...
É esquecer aquele sentimento tão bonito "


=- Bruno de Paula -=

21 de jan de 2011

E SE EU ...


" E se eu ...
Te disser que não te esqueço
Que levemente adormeço tudo que sinto e penso ?

E se eu ...
Te disser que te amarei para sempre
Ciente que o "sempre" vai além do eterno.
Mesmo sabendo que nada é para sempre ?

E se eu ...
Te disser que jamais amei assim
E se eu nada te disser ... ?
Talvez seja melhor assim.

Talvez já te tenha dito, sem notar
Talvez já tenhas lido em meu olhar ... "


=- Bruno de Paula -=

19 de jan de 2011

400 AMIGOS - SEGUIDORES !




400
Amigos - Seguidores

Thank's !!!



ENTENDA ...



" Entenda uma coisa ...
Quando eu digo :
Te amo !
Não é da boca pra fora.
É do coração pra alma "


=- Bruno de Paula -=

PEÇO A DEUS ...


" Peço a Deus que conceda-me
No limiar de minha morte,
Contemplar as carícias do mar
Nos grandes rochedos.
Sentir a brisa salgada em meu corpo.
Deitar meus olhos sobre o pôr-do-sol
E a ele,
Dedicar meus últimos versos.
Ter na espera do último suspiro,
A serenidade que embala a noite.
E deixar que o luar
Me cubra com teu manto "


=- Bruno de Paula -=

18 de jan de 2011

DESPINDO SEGREDOS


" Caminhando através de meus silêncios
Ouvi o sussurrar de teus pensamentos
Que delicadamente entrelaçaram-se aos meus,
Despertando nossos desejos.

Teu olhar sem nada perguntar,
Tateava meu corpo.
Teus lábios, tuas mãos
Vestiam minhas fantasias.

Inexplicável momento
Onde meus sonhos, despertaram nos teus.
Onde minha alma, tocou a tua.
Onde o amor, despiu segredos ... "


=- Bruno de Paula -=

17 de jan de 2011

NOITES SEM FIM


" Estranha sensação ...
De noite fria em meu coração.
Sinto dentro de minh'alma
Noites sem fim.
Pensamentos e desejos,
Adormecidos nesta escuridão.
O silêncio que me invade
Há tempos abriga esta solidão "


=- Bruno de Paula -=

13 de jan de 2011

MAR & ESTRELAS


" Há momentos
Em que o amor se manifesta.
Aceite-o simplesmente.
Sem culpas e sem por quês.
Escreva o que passou
Nas areias junto ao mar.
E nas estrelas, tua nova história.
Fuja em segredo,
Sonhe e realize.
Viva teus momentos,
Eles não terão replays.
E se um dia tiver que chorar
Chore ... Mas não muito.
A vida é repleta de momentos.
Sempre existirá o mar
E sobre ele ...
inúmeras estrelas "


=- Bruno de Paula -=

11 de jan de 2011

LIVRE PARA FICAR


" No fundo ...
Bastaria apenas abrir as asas
Respirar fundo e voar.
Mas ela era livre ...
Livre para ficar "


=- Bruno de Paula -=

10 de jan de 2011

SE UM DIA ...


" Lembras-me o som das cachoeiras
O vôo das gaivotas
O pisar na areia da praia
O doce beijo do luar na pele salgada do mar.
Se um dia tivesse que descrever-te ...
Diria que és o desabrochar de uma rosa vermelha
Ou a primeira brisa da manhã "


=- Bruno de Paula -=

UMA VIDA ... UM ORIGAMI


" A vida não passa de um origami gigante
Reinventamos ... reinventamos
Ajustamos ... ajustamos "


=- Bruno de Paula -=

5 de jan de 2011

DO QUE FICOU ...



" Saudades não do que se foi ...
Mas do que ficou "


=- Bruno de Paula -=

3 de jan de 2011

CHOVE ...


" Chuvinha gostosa ...
Boa para tecer pensamentos
Deitar no sofá ...
Lembrar daquele amor
E deixar a saudade se aninhar ... "


=- Bruno de Paula -=

2 de jan de 2011

ARTE VIVIDA




" Com o olhar demarcado
Lábios esculpidos
Palidez pintada ...
Minha mudez se ergue.
Fala de sentimentos
Vestida de choro contido.
Mãos ... discursam com gestos simulados.
À máscara inventada,
Desnudo a arte vivida ... "


=- Bruno de Paula -=

1 de jan de 2011

PEDI-TE ...


" Pedi-te as noites
Com as mãos vazias.
Deste-me os dias.
E as mãos ...
Cheias de sol "


=- Bruno de Paula -=

SEM NADA FALAR ...


" Sem nada falar
Apenas com o toque do teu olhar
Fazes de meus sonhos
Céu e mar.
De meus silêncios
Flores e jardins.
De meus desejos
Borboletas com vontade de voar "


=- Bruno de Paula -=