Seguidores

3 de dez de 2011

PARTIDA



" Corpo e alma ancorados,
a espera de um partir,
ao alento de um sentir.

Sentir brisas e marés
num incansável bailar,
do ir e vir.

Espera pacífica e indolor.
Desejo renovado,
a cada amanhecer.

Incerteza quase certa.
Um sussurro da liberdade,
gosto brando da saudade.

O chamado do vento aninha-se no olhar.
O içar das velas,
desperta seu instinto de voar.

Abrindo suas asas,
indo de encontro ao mar,
se deixa levar ... "

=- Bruno de Paula -=