Seguidores

13 de set de 2012

SOU BRISA


" (...) Somos tão raros um no outro,
que às vezes, visto-me de poema
para ser o vento que roça teus cabelos,
que rouba teu perfume.

Sou a brisa fria e nua,
que beija teu corpo,
que invade teus pensamentos,
que morre em teus dedos.

Sou o sopro frio da madrugada,
que se aninha em teu peito,
sussurrando meu nome,
até ao despertar de tuas manhãs. "

=- Bruno de Paula -=