Seguidores

17 de abr de 2012

MINTO !


" Sem dor alguma,
conto as estrelas
que brotam de minha janela.

Sem dor alguma,
sorrio para a noite
quando me envolve com seu perfume.

Sem dor alguma,
finjo negar
a tua ausência.

Minto !
Minto,
tal como o vento ...

Que cantando sua dor,
varre as folhas secas
deixadas pelo outono. "

=- Bruno de Paula -=