Seguidores

29 de jan de 2012

DEIXE AQUI, SUA SUGESTÃO PARA O TÍTULO DE MEU LIVRO

O Livro terá 105  poemas 50 imagens ilustrativas.
Das sugestões abaixo, nascerá o TÍTULO de meu Livro de Poesia.

Obrigado pela colaboração,
Frater abraço !

Bruno de Paula

28 de jan de 2012

(...)



" As dúvidas, me roubavam o tempo.
Já as razões, alguns sonhos. "

=- Bruno de Paula -=

DESÁGUAM


" Atrás do horizonte,
o pôr do sol abraça minh'alma.
A brisa chega com o luar,
ocupando seu lugar.

As cigarras cantam,
quebrando meus silêncios.
Que em silêncio,
se aninhavam em meu peito.

Chegam nuvens brancas
borboletas azuis
paisagens adormecidas ...
Companheiras, neste meu sentir.

Uma saudade tímida,
me conduz ...
O tempo pára.
Minhas mãos se calam.

Neste rio de águas calmas,
sou canoa sem destino
deslizando sobre sentimentos,
que deságuam em mim. "

=- Bruno de Paula -=

27 de jan de 2012

(...)


" (...) Querer-te ao meu lado,
foi mais que um desejo.
Foi uma escolha ... "

=- Bruno de Paula -=

26 de jan de 2012

AGRADA-ME


" Agrada-me
perambular na plenitude
de um vazio,
de um nada qualquer.

Despojar pensamentos
na dissecação do vagamente.
Demolir o cepticismo,
tão somente.

Esculpir degraus em abismos,
sobreviver na escuridão.
Renascer nas primeiras horas,
de cada novo dia. "

=- Bruno de Paula -=

(...)


" Toda mudança,
nasce do auto questionamento.
Já o sucesso da mudança,
do autoconhecimento. "

=- Bruno de Paula -=

PESCADOR DE ALMA SOFRIDA



" Cabeça caída em braços sofridos.
Olhar e mãos vazias,
que se fundem às águas do rio.
Pescador de alma sofrida,
fé esquecida pelas margens da Vida.
Sem sonhos para pescar,
sem futuro para sonhar,
onde aportar ... ?
Resta-lhe a solidão,
que inunda como as cheias,
o que lhe resta do coração. "

=- Bruno de Paula -=

25 de jan de 2012

DE REPENTE ...


" De repente,
pensando em você ...
Me vi assim,
extremamente feliz ! "

=- Bruno de Paula -=

SÃO PAULO ... 458 ANOS !

"SAMPA" DESPIDA EM VERSOS
CAETANO VELOSO

Alguma coisa acontece no meu coração
Que só quando cruza a Ipiranga e a avenida São João
É que quando eu cheguei por aqui eu nada entendi
Da dura poesia concreta de tuas esquinas
Da deselegância discreta de tuas meninas

Ainda não havia para mim Rita Lee
A tua mais completa tradução
Alguma coisa acontece no meu coração
Que só quando cruza a Ipiranga e a avenida São João

Quando eu te encarei frente a frente não vi o meu rosto
Chamei de mau gosto o que vi, de mau gosto, mau gosto
É que Narciso acha feio o que não é espelho
E à mente apavora o que ainda não é mesmo velho
Nada do que não era antes quando não somos mutantes

E foste um difícil começo
Afasto o que não conheço
E quem vende outro sonho feliz de cidade
Aprende depressa a chamar-te de realidade
Porque és o avesso do avesso do avesso do avesso

Do povo oprimido nas filas, nas vilas, favelas
Da força da grana que ergue e destrói coisas belas
Da feia fumaça que sobe, apagando as estrelas
Eu vejo surgir teus poetas de campos, espaços
Tuas oficinas de florestas, teus deuses da chuva

Pan-Américas de Áfricas utópicas, túmulo do samba
Mais possível novo quilombo de Zumbi
E os novos baianos passeiam na tua garoa
E novos baianos te podem curtir numa boa.

" PARABÉNS LINDA MENINA,
QUE A TODOS ENCANTA ... "
Bruno de Paula

24 de jan de 2012

UM MINUTO, A MAIS ...


" Queria um minuto de vida, a mais,
após minha morte ...
Para guardar dentro dele :
O azul do céu
O barulho do vento
O canto do mar
O perfume das flores
O sorriso, de cada Filho meu. "

=- Bruno de Paula -=

23 de jan de 2012

HÁ ...



" Há mãos,
que se entrelaçam em eternidades.
Olhares,
que se eternizam entrelaçados.

Há noites,
que a lua insiste em não dormir.
Lágrimas,
que molham a solidão.

Há partida,
em dias azuis.
Saudade,
que está por vir ... "

=- Bruno de Paula -=

LÁGRIMAS ORVALHADAS



" A noite já nua
chora a despedida
das estrelas e da lua.

Lágrimas orvalhadas,
se desprendem do céu,
despertando a manhã perfumada. "

=- Bruno de Paula -=

22 de jan de 2012

LIBERDADE CEGA



" (...) De que servem tuas asas ...
Se teus sonhos,
perderam-se na escuridão de tua solidão ? "

=- Bruno de Paula -=

(...)



" (...) Diga, sim !
Quando a Vida lhe disser, não ! "

=- Bruno de Paula -=

21 de jan de 2012

CARREGAS ...



" Carregas dentro de tua fragilidade,
a delicadeza no ferir e, no seduzir ... "

=- Bruno de Paula -=

QUISERA EU



" Quisera eu
Ser o teu único sonho
Tua melhor rima
Teus versos, tua poesia.

Quisera eu
Tocar-te como a mais leve brisa
Beijar-te o corpo
Sonhar-te ao luar.

Quisera eu
Dar-te a liberdade do vento
A estrela cadente
As canções do mar.

Quisera eu ...
Ser tuas manhãs
Tuas tardes de outono
O dono do teu olhar. "

=- Bruno de Paula -=

20 de jan de 2012

INÚTIL SERÁ




" (...) Inútil será, represar teus sentimentos.
Seria o mesmo que represar o rio.
Cedo ou tarde,
ele acabaria transbordando ... "

=- Bruno de Paula -=

19 de jan de 2012

AH ! MAR ... !!!


" Tuas carícias despertam em silêncio,
o silêncio de teu chegar e,
de teu partir.
No céu,
choram as estrelas
o desejo de te sentir,
de te roubar,
de te amar.
Ah ! Mar !!! "


Saudades de ti, Maragogi.

=- Bruno de Paula -=

QUANDO NÃO VEEM ...



" Caminhando lado a lado com meus silêncios;
Tateando tempo;
Tocando horizontes,
notei que a saudade
fazia de meus pensamentos
brisa, desejo e solidão.
De meus sentimentos,
mar, dor e paixão.
Na procura de um olhar pelo meu olhar,
senti o que um coração não sente,
quando olhos, que amam, não veem ... "

=- Bruno de Paula -=

18 de jan de 2012

POESIA


" Rasgando as verdes águas de Maragogi,
esmeralda que as gaivotas beijam e contemplam,
parte o solitário jangadeiro,
fazendo de sua rede ... poesia."

=- Bruno de Paula -=

9 de jan de 2012

JÁ NÃO ENXERGO


" Por que ainda insistes em ser meu jardim ?
Se já não enxergo flores em teus olhos ... "

=- Bruno de Paula -=

ORVALHO



" Tuas lágrimas
são como gotas de chuva,
que caem de nuvens cor de uva,
adoçando os beijos roubados
de um beija-flor ... "

=- Bruno de Paula -=

8 de jan de 2012

FALA-ME ...


" Fala-me de tua alma
De teus segredos
De teus olhares

Fala-me de tuas noites
De teus desejos
De teus sentimentos inacessíveis

Fala-me qualquer coisa.
Que eu possa fingir para mim mesmo,
Que ainda não sei ... "

=- Bruno de Paula -=

ERREI ...



" Errei ...
Quando não quis expor minhas fraquezas.

Errei ...
Por ter sido forte, na hora errada.

Deveria ter sido mais sentimento ...
Ter sido vírgula e, não ponto final. "

=- Bruno de Paula -=

7 de jan de 2012

(...)


" Encontrei na simplicidade,
de um sorriso distraído,
o perfume de todas as flores.
No olhar que me tocava,
a mais doce e calma paisagem.
Nas mãos que me buscavam,
o aconchego que um dia sonhei ... "

=- Bruno de Paula -=

6 de jan de 2012

É ISSO ...


" (...) A nossa amizade é isso.
Um entrelaçar de sorrisos e lágrimas,
sonhos e realidade,
passado e presente.
Confiando ao amanhã,
a esperança de nunca nos perdermos ... "

=- Bruno de Paula -=

MÁRIO QUINTANA ...


" Não me canso de ler-te.
Já li, um de teus textos,
umas 200 vezes ...
E te sorri,
 200 vezes diferente. "

=- Bruno de Paula -=

CARREGAVA ...



" (...) Carregava em sua bagagem
céus, brisas, estrelas, viagens e sonhos.
Mas o caminho de volta,
ela carregava no coração ... "

=- Bruno de Paula -=

(...)



" Pensamentos correm
Palavras brotam
O silêncio afaga-as.
A mão sonha ...
Minh'alma sorri. "

=- Bruno de Paula -=

MEU TESOURO ...



" No final do arco-iris,
não encontrei um pote de ouro.
Encontrei algo muito mais valioso ...
Uma caixinha de lápis de cor. "

=- Bruno de Paula -=

5 de jan de 2012

SEDE DE TI ...



" Quanto mais provo a tua ausência,
mais sede tenho de ti ... "

=- Bruno de Paula -=

FÉRIAS - RESORT MARAGOGI MIRAMAR



Estarei "menos presente"
a partir da semana que vem ...
Alguns dias de férias com meus Filhos.
Estaremos no Resort Maragogi Miramar.
Caso alguém, também esteja por lá ... 
Terei enorme prazer em conhecer.

Abraços !

(...)



" Nós, definimos os limites ...
Já outros, nos forçam medi-los. "

=- Bruno de Paula -=

4 de jan de 2012

DE TEUS SENTIMENTOS ?


" De teus sentimentos ?
Fala-me baixinho e,
do lado esquerdo ... "

=- Bruno de Paula -=

(...)



" Desconfie da razão ... "

=- Bruno de Paula -=

TÃO MEUS ...


" Foram momentos tão nossos e,
hoje, tão meus ...
Que os guardo,
no silêncio de meus passos. "

=- Bruno de Paula -=

(...)



" (...) Semeie sonhos,
para que a colheita seja farta. "
=- Bruno de Paula -=

3 de jan de 2012

LI UMA VIDA ...


" Por muitos anos ...
Li uma vida,
que o tempo fingia escrever. "

=- Bruno de Paula -=

BEIJA - FLOR


" Esmeralda viva,
que brinca na noite clara,
exibindo seu doce bailar.

Com um beijo sob o luar
e a promessa de voltar,
seduz a bela flor. "

=- Bruno de Paula -=

PRECISO OUVIR-TE ...



" Preciso ouvir-te
nos silêncios de meus passos.
Nas longas noites,
que caem sobre mim.

Preciso ouvir-te
para amenizar minha dor.
Calar esta saudade,
que se aninha aqui dentro.

Preciso ouvir-te
dentro de mim ...
Para que minh'alma,
desperte em céu azul. "

=- Bruno de Paula -=

ACHADOS E PERDIDOS



Deixei de me preocupar com os "perdidos".
Resolvi dedicar-me aos que em mim,
continuam "presentes" e,
aos mais recentes "achados" ... 

=- Bruno de Paula -=

2 de jan de 2012

NUM SOPRO


" Um segredo num beijo soprado.
Meu sorriso,
por ti levado ... "

=- Bruno de Paula -=

O VIRAR DE UMA PÁGINA ...


" Se há um som que me agrada,
é o virar de uma página.
Seja de um livro,
seja de uma vida ... "

=- Bruno de Paula -=

MEIO CANSADA ...




" Ando meio cansada
das pessoas
que tem o pisar muito leve.
De olhares pesados,
que acabam morrendo nos pés.
Estas pessoas,
são lidas a uma só página.
Aprecio os grossos livros,
de capítulos longos ...
Gosto de decifrar palavras apagadas,
de acomodar-me nas entrelinhas.
Gosto do sabor do café, nas noites frias.
Enfim ...
De uma boa companhia. "

=- Bruno de Paula -=

SER EU ...


" Permaneço nas coisas simples.
Aqui, tenho um pedacinho do mundo
onde posso fluir e florir.
Ser eu ... "

=- Bruno de Paula -=

1 de jan de 2012

SONHOS ...


" (...) Eu sei,
que acima destas nuvens,
existe um céu azul ...

Intenso, cravado de estrelas e sonhos.
Doces sonhos, de algodão doce,
que não me deixam desistir. "

=- Bruno de Paula -=

RECEITA


" Troque 100kg de palavras,
por 100g de gestos. "

=- Bruno de Paula -=