Seguidores

31 de ago de 2010

NÁUFRAGO


" Ilhado
No
Tempo

Sonho
Ouço
Sinto

Recuo
Recupero
Provo

Imagens
Sons
Cheiros "

=- Bruno de Paula -=

CARREGO ...


" Carrego em meu bolso
Tudo que a vida me ensinou.
E num canto da alma ...
Tudo que ela me tirou "

=- Bruno de Paula -=

30 de ago de 2010

BUSCO-TE ...


" Procuro-te ...
Como o crepúsculo, o horizonte.
Desejo-te ...
Como a flor, o orvalho.
Busco-te ...
Como o canto do mar
A todo instante
Sem cansar "


=- Bruno de Paula -=

29 de ago de 2010

" HOJE NÃO ... "



" Amanhã fico triste … amanhã !
Hoje não … Hoje fico alegre !
E todos os dias,
Por mais amargos que sejam,
Eu digo:
Amanhã fico triste, hoje não … ”


Anônimo



(Poema encontrado na parede
De um dos dormitórios de crianças Judias
Do campo de extermínio nazista de Auschwitz)

BRANCA ESPERA



" No jardim
Uma flor
Sem cor
Sem perfume

Na gaveta
Um diário
Uma página
Ainda em branco

Na face
Uma lágrima
Na alma
Uma saudade ... "

=- Bruno de Paula -=

28 de ago de 2010

NO ALTO DE UMA COLINA



" Queria uma casinha
No alto de uma colina.
Uma vida simples,
Onde tivesse
Um Fogão a lenha,
Panelas de ferro,
Moringa com água fresca
E uma sombra para namorar.
Uma sombra, um canto.
Uma palmeira.
Queria tocar tuas mãos
E entregar-te
O aroma guardado só para você.
O aroma doce da cumplicidade
Os sonhos das noites de inverno
Os silêncios das madrugadas.
Queria poder compartilhar,
Momentos simples assim.
E com eles ...
Poder dizer o quanto amo você "


Dueto - (Bruno de Paula / Arnalda Rabelo)

26 de ago de 2010

APRENDI


" Aprendi a ler o silêncio ...
Quando em teu olhar,
Tudo ficou "

=- Bruno de Paula -=

ENTRE PALAVRAS ...



" Entre sentimentos,
Palavras;
Entre palavras,
Silêncios;
Entre silêncios,
Desejos;

Entre desejos,
Olhares;
Entre olhares,
Nós;
Entre nós,
Um amor;

Entre um amor,
Não há céu e nem mar.
Somente nós ... "

=- Bruno de Paula -=

25 de ago de 2010

ALMAS PERFUMADAS


" Menina que se encanta
Com o vai e vem da borboleta.
Sem piscar,
Não querendo assustar
Respira baixinho,
Teus sonhos de menina.
As flores sorriem,
Diante de tanta ternura.
Duas almas perfumadas,
Sonhando no mesmo jardim ... "

=- Bruno de Paula -=

20 de ago de 2010

QUANTAS ...


" Quantas noites segurei meu choro
Para não secar minh'alma ... "

=- Bruno de Paula -=

19 de ago de 2010

A DOR DE UM OLHAR ...


" Tento iludir meus sentimentos
Mas estou aqui ...
Diante de meus pensamentos
Teço minha madrugada
Com fios de solidão.
Faço-te mais uma vez
Poema da minha dor.
Dor que fala de amor, mar e luar.
Dor que nasceu do perfume desta saudade.
Saudade do teu olhar.
Saudade que te chama e chora
Nesta folha em branco.
As frias paredes, nada me falam.
Apenas absorvem em silêncio,
A dor de um olhar ... "

=- Bruno de Paula -=

16 de ago de 2010

BRISAS DA ALMA ...



" O que aquece meu coração ?
- O sopro das brisas ...
As brisas frescas d'alma. "

=- Bruno de Paula -=

CONFIDENTES ...


" Saudades das noites de pés descalços
Do céu aberto
Da brisa, que carregava meus silenciosos pensamentos.
Do azul que se fazia eterno,
Tecendo saudades em minh'alma.
Da lua confidente, até ao amanhecer.
Saudades ...
Do jeito que te guardava dentro de mim "

=- Bruno de Paula -=

13 de ago de 2010

MENINA POETA


" Delicadamente ...
Invade meus dias e minhas noites
Sorrindo Versos e Poesia.
Versos que vão tingindo
O meu céu de azul.
Poesia que encanta minh'alma
Perfuma meu jardim,
Forrando-o de cores e borboletas.
Menina Poeta ...
Tuas mãos
Cantam em noites de solidão.
Tua Alma sorri ...
Na folha em branco "

=- Bruno de Paula -=

10 de ago de 2010

8 de ago de 2010

EU EM VOCÊ


" Eu fico em você.
Na pedra já gasta ... Cantando ao vento
Falando ao mar.
Aconchegando a saudade,
Buscando-te em meus pensamentos.
Guardando na alma ...
O que o pôr-do-sol
Tem a me dizer "

=- Bruno de Paula -=

7 de ago de 2010

DOCE ...


" Na verdade ...
Há algo diferente em ti .
És, deliciosamente doce "

=- Bruno de Paula -=

6 de ago de 2010

SEGREDINHO ...



" QUER LER UM segredinho ?

AMO-TE ...

UM POUQUINHO MAIS QUE ONTEM "

=- Bruno de Paula -=

5 de ago de 2010

UM DIA QUALQUER ...


" Um dia qualquer ...
Serei poeira levada pelo vento
Sem nunca criar raiz "

=- Bruno de Paula -=

MAIS UMA VEZ ...


" Mais uma vez ...
A tenho em meus braços.
Peço a ti, Tempo
Que caminhe lentamente.
À Lua, que não tenha pressa em partir
E ao Sol, que não me desperte.
Quero um pouco mais desta mulher que amo.
Quero o silêncio de teus lábios
Afagando os meus.
Quero o brilho das estrelas em teus olhos.
Quero fazer deste sonho,
Mais um Poema.
Do amanhecer ...
Mais uma saudade "

=- Bruno de Paula -=

1 de ago de 2010

PENSAMENTOS PERDIDOS


" Abro as janelas de meus pensamentos
E deixo-me levar pela brisa que me toca
Brisa vestida de perfume
Doce perfume que vem de ti.
Segredos perfumados
Que revelam nossas emoções,
Desejos e medos.
Fecho meus olhos e sinto-te ...
Deixo o tempo me chamar
Abro os olhos,
E sorrio.
Sorriso de quem te vive
De quem te ama.
De quem te encontra
Em cada pensamento perdido ... "

=- Bruno de Paula -=