Seguidores

19 de ago de 2010

A DOR DE UM OLHAR ...


" Tento iludir meus sentimentos
Mas estou aqui ...
Diante de meus pensamentos
Teço minha madrugada
Com fios de solidão.
Faço-te mais uma vez
Poema da minha dor.
Dor que fala de amor, mar e luar.
Dor que nasceu do perfume desta saudade.
Saudade do teu olhar.
Saudade que te chama e chora
Nesta folha em branco.
As frias paredes, nada me falam.
Apenas absorvem em silêncio,
A dor de um olhar ... "

=- Bruno de Paula -=

4 comentários:

  1. Querido amigo, A solidão na maioria das vezes é a pior companheira, teça tua madrugada com fios de amor...Beijocas

    ResponderExcluir
  2. Oi Poeta...

    Mais uma bela poesia de amor...ahhh...o AMOR!!!!


    PRA VC: "...como tudo o que é simples.
    Nossa dor não advém das coisas vividas,
    mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram."(Drummond)

    Bjos Poeta....

    Zil

    ResponderExcluir
  3. Lindo como tudo que escreve.
    a folha em branco, não da pra
    colocar umas pintinhas pretas..rsrs
    "A candeia do corpo são os olhos; de
    sorte que,se os teus olhos forem bons,
    todo teu corpo terá luz."

    saudade...saudade...saudades de ti.
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Poeta!

    Um poema doce e triste.
    Apesar da dor, uma saudade perfumada,
    gostosa de sentir...

    Meu carinho,

    Arnalda Rabelo

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.