Seguidores

22 de set de 2012


NOITE AZUL


" (...) Bastou um doce olhar,
um breve sorriso ...
Para que minh'alma, dentro de teus silêncios,
despertasse em noite azul. "

=- Bruno de Paula -=

19 de set de 2012

PELAS MÃOS DA SOLIDÃO


" (...) Procuro-te onde as palavras são mudas e,
o vento não mais sopra.
Meus pensamentos caminham
pelas esquinas do tempo.
Perco-me diante das paisagens
que a memória esculpiu
num canto qualquer de minh'alma.
Sem saber como voltar,
vagueio sem te encontrar.
Tropeço em sentimentos adormecidos.
Provo, o prato frio da saudade,
de sabor agridoce,
servido pelas mãos da solidão. "

=- Bruno de Paula -=

17 de set de 2012

TALVEZ ...


" (...) Talvez esta dor,
não seja mais do que um certo silêncio.
O silêncio, de alguns capítulos,
que no decorrer de nossas vidas,
a saudade sublinhou. "

=- Bruno de Paula -=

15 de set de 2012

(...)


" (...) Rega tuas flores ...
Na solidão, elas serão tua companhia. "

=- Bruno de Paula -=

13 de set de 2012

SOU BRISA


" (...) Somos tão raros um no outro,
que às vezes, visto-me de poema
para ser o vento que roça teus cabelos,
que rouba teu perfume.

Sou a brisa fria e nua,
que beija teu corpo,
que invade teus pensamentos,
que morre em teus dedos.

Sou o sopro frio da madrugada,
que se aninha em teu peito,
sussurrando meu nome,
até ao despertar de tuas manhãs. "

=- Bruno de Paula -=