Seguidores

3 de dez de 2011

PARTIDA



" Corpo e alma ancorados,
a espera de um partir,
ao alento de um sentir.

Sentir brisas e marés
num incansável bailar,
do ir e vir.

Espera pacífica e indolor.
Desejo renovado,
a cada amanhecer.

Incerteza quase certa.
Um sussurro da liberdade,
gosto brando da saudade.

O chamado do vento aninha-se no olhar.
O içar das velas,
desperta seu instinto de voar.

Abrindo suas asas,
indo de encontro ao mar,
se deixa levar ... "

=- Bruno de Paula -=

2 comentários:

  1. BARCO DO DESEJO

    Meu corpo
    Envolto em véus
    Navega no teu barco
    No desejo de ondas
    Brandas
    Brisas suaves
    Que toquem meu rosto
    Façam deslizar véu que me cobre
    Que tragam um beijo

    Sinto na boca
    Teus lábios macios
    Língua sedenta
    Percorrer caminhos
    Desconhecidos
    Ocultos
    Ávidos de prazer

    Navegamos assim
    Teu corpo no meu
    No alto mar de deleite...

    ResponderExcluir
  2. Era uma vez uma história... um barco ancorado com tempo e no tempo da vida para não naufragar... Era uma vez gaivotas a voar, descobrir um horizonte... Era uma vez um sonho com vista para o mar... um jogo complicado de montar... Era uma vez... era... Agora resta o hoje... suspirando pelo amanhã... Sigo com a máscara do dia... nada de sonhos, assim garanto a minha sobrevida...
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.