Seguidores

16 de nov de 2009

MEU OÁSIS

.
" Vagueio pelo escaldante deserto da tua ausência.
Toco meus lábios secos, sedentos por teus beijos.
Tua imagem, desbota-se diante da minha retina.
Meus passos, neste mar de areia, só ecoam teu silêncio.
A letargia, chama-me para mais um reencontro,
Meu corpo, não mais quer, acordar sem o teu.
Não consigo mais traduzir meus devaneios,
Já cansados das miragens.
Jogo minhas palavras, em meio a tempestade de areia,
Na infinita esperança, que as encontres
E consigas sentir, o que não posso dizer-te.
Tanta saudade , faz do meu discreto sorriso,
Cromatizar-se na cor solidão.
Sei que no final deste martírio,
Um oásis ... Saciará esta sede.
Como a flor do deserto, se abre para o sol,
Abrirei meus braços e te saudarei
Com sorrisos, o teu regresso ... "

=- Bruno de Paula -=

Um comentário:

  1. Tem inteligência e surpresas suficientes para prender minha atenção... Posso afirmar, teu blog tem sido “MEU OASIS”, que em meio a toda sequidão...sacia minha "sede de Poesia"...
    Sabe o que sinto...que não precisa ir até as palavras...elas que vem correndo até você... pois teu coração é solo fértil, feito “Oásis”... Teus versos são como água... quero beber...e voltar sempre... pois me sacias como Caio F. Abreu. Deixo-te um dos fragmentos que mais aprecio...e de semelhante temática:
    “ Num deserto de almas também desertas, uma alma especial reconhece de imediato a outra.”

    Te beijo Alma Especial!!!!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.