Seguidores

5 de abr de 2010

UM POUCO DE UM NADA ...


" Queria um pouco do teu nada.
Mesmo sendo um nada
Com sabor agridoce.
Um pedaço do teu tempo,
Um instante qualquer.
Um olhar perdido no infinito,
Um suspiro carregado de paixão,
Um sorriso sereno como o luar.
Um deslize da tua razão,
Um gesto de emoção.
Uma palavra lançada ao vento,
Em busca de uma resposta
Um sim ou um não.
Um pouco do teu silêncio,
Mudo ou gritante.
Um tocar dos teus lábios,
Tão leve que seja.
Queria vestir-me destes momentos
De um nada.
E fazer desse pouco do nada
Uma eternidade ... "
=- Bruno de Paula -=

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.