Seguidores

20 de dez de 2010

UM PEDAÇO DE SIMPLICIDADE



" Recordo-me
Quando o tempo curvou-se
Diante da simplicidade daquele olhar.
Ele, ali sentado
Junto ao pequeno pomar
Lambuzando-se do mel das mangas.
Que abraçadas aos galhos,
Em teu colo, pendiam.
E tuas mãos ...
Sem nada perguntar,
Jogavam as cascas
Aos passarinhos
Que por perto cantavam ... "


=- Bruno de Paula -=

Um comentário:

  1. Versos que evocam um momento que ficou marcado na alma do poeta que ele o descreve
    com tanto lirismo e por meio de uma linguagem
    tão reveladora que nos leva a praticamente
    "reviver" a cena, catarse, para ele, e bálsamo
    para nossa alma, cujos versos en(cantam) .

    Parabéns, Bruno
    Belíssimo blog, de muito bom gosto
    Sua poética é sensível. Gosto dela!
    Karla Julia

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.